Sobre atitudes impensadas e egoísmo

  • terça-feira, 23 de fevereiro de 2016
  • |
  • 12:39


Dias atrás eu estava no Facebook e me deparei com uma notícia muito triste! Um golfinho bebê foi morto após ser retirado do mar para que banhistas pudessem tirar selfies com ele. Fiquei em choque, não pude acreditar (e ainda não acredito)! 

Em algumas mídias, disseram que o mesmo já estava morto antes de ser pego, não sei. Sendo verdadeira ou falsa, essa história me fez pensar até onde vai a inconsequência do ser humano: "Serei um dos únicos a tirar foto com um golfinho", "Imagina o que meus amigos vão dizer?", "Meu perfil vai bombar no Instagram", "Só mais uma foto, é rápido!". Se isso não foi por maldade, foi por ignorância?

Tirar um animal de seu habitat natural é cruel e revoltante. É como tirar você da terra e te mergulhar no mar. Todo ser vivo deve ser respeitado e precisa ter seus direitos. E mesmo se o golfinho já estivesse morto (o que eu acho difícil), tirar foto com um animal nessas circunstâncias é, no mínimo, lamentável. As pessoas se esquecem de pensar no outro. Vivemos em uma sociedade onde, cada vez mais, os olhos são voltados para o próprio umbigo.

Podemos pegar esse exemplo e colocá-lo em nossa vida. Vale a pena passar por cima de alguém para conseguir o que queremos? Esse é o caminho certo?

Falta pensarmos em nossos atos e nas consequências, em não sermos impulsivos. Falta mais amor por tudo e todos que tem vida.

Será que um dia esse egoísmo terá fim?
Comente!

COMENTÁRIOS

0 comentários

Postar um comentário